segunda-feira, 1 de junho de 2020

Bem-vindo ao lib.med.br

Dr José Manoel de Almeida Junior - domingo, 31 de maio de 2020
Publicado por Bruno Souza Benevides
PARASITOSES INTESTINAIS



O que são?

As parasitoses intestinais são muito frequentes na infância. São consideradas problema de saúde pública, principalmente nas áreas rurais e periferias das cidades dos países chamados subdesenvolvidos, onde são mais frequentes. As parasitoses são a doença mais comum do mundo, atingindo cerca de 25% da população mundial (1 em cada 4 pessoas!). Sua transmissão depende das condições sanitárias e de higiene das comunidades. Além disso, muitas dessas parasitoses relacionam-se a déficit no desenvolvimento físico e cognitivo e desnutrição.

Exemplos de parasitoses

AMEBÍASE (ameba)
A ameba é um parasita do intestino grosso, onde ela se aloja causando diarreia. Ela pode invadir a parede do intestino e causar diarreia com sangue, o que já é um caso grave. Também pode ir até o fígado, pulmão ou cérebro, causando doença nesses locais.

GIARDÍASE (giárdia)
A giárdia fica no intestino delgado do homem, onde podem se juntar e cobrir toda a parede do intestino, impedindo a absorção dos alimentos e causando diarreia, chegando até a dar perda de peso e anemia.

ASCARIDÍASE (lombriga)
O áscaris é também conhecido como lombriga e também fica no intestino do homem, mas também passa pelo pulmão. Por isso, em casos mais graves, ocorre a saída de vermes pela boca ou pelo nariz das pessoas, além de obstrução do intestino, tendo às vezes até que operar o intestino para retirar os vermes.

ANCILOSTOMÍASE (amarelão)
O ancilóstomo ou também amarelão entra pela pele das pessoas, podendo causar irritação, até chegar no intestino, passando também pelo pulmão. Ele suga o sangue pela parede do intestino, podendo causar diarreia pela inflamação e também anemia importante.

ENTEROBÍASE ou OXIURÍASE (coceira anal)
O oxiúros fica na parte final do intestino, e é conhecido por causar coceira na região do ânus, principalmente à noite. Nas meninas também pode causar corrimento vaginal.

TENÍASE (tênia)
A tênia é o maior parasita do homem, podendo ocupar todo o intestino do homem, ou seja, chegar a medir até 12 metros! A principal complicação da teníase é a neurocisticercose, que é quando os cistos da tênia vão até o cérebro das pessoas, podendo causar epilepsia em pessoas que nunca tiveram antes Esse quadro também é conhecido pela sua transmissão pela carne do porco, quando mal passada.

TRANSMISSÃO

O mais importante é aprender que a maioria das parasitoses é transmitida pela alimentação ou pela água e pelo contato direto com os pés no chão. O germe entra pela boca ou pela pele até chegar no intestino onde ele vai crescer e se alimentar.



COMO SABER SE TENHO VERME?

A maioria dos quadros de todas as verminoses não causa nenhum sintoma nas pessoas. Você pode ter verme e não saber, mas isso também não é um problema! Caso sinta algum sintoma, o médico poderá pedir um exame de fezes para diagnosticar.



O QUE FAZER?

– Lavar bem os alimentos;
– Cozinhar ou assar bem os alimentos;
– Ferver e filtrar a água;
– Lavar bem as mãos com sabonete antes de comer;
– Andar sempre calçado(a);
– Evitar o contato com terra ou lama.



as de ter verme deve tomar remédio a cada 4 meses, sem precisar fazer exame de fezes. Ao persistirem os sint
QUAL É O TRATAMENTO? EU PRECISO TOMAR REMÉDIO DE VERME DE QUANTO EM QUANTO TEMPO?

Mesmo sem sentir nada, quem tem chances aumentadas de ter verme deve tomar remédio a cada 4 meses, sem precisar fazer exame de fezes. Ao persistirem os sintomas, consulte um médico.



Autor: Bruno Souza Benevides
bsbenevides@hotmail.com   [Mais...]

Dr Mauro Paraiba Cavalcanti - sexta-feira, 22 de maio de 2020
Publicado por Mauro Paraiba Cavalcanti
Bursite: Um Breve Resumo   [Mais...]
Dra Rhaissa Carvalho Said Stancioli - sexta-feira, 15 de maio de 2020
Cystic fibrosis, gastroduodenal inflammation, duodenal ulcer, and H. pylori infection: The “cystic fibrosis paradox” revisited Journal of Cystic Fibrosis 12 (2013) 377 – 383 www.elsevier.com/locate/jcf Original Article Cystic fibrosis, gastroduodenal inflammation, duodenal ulcer, and H. pylori infection: The “cystic fibrosis...   [Mais...]
Dra Larissa Maciel Baptista - domingo, 10 de maio de 2020
Os 1.000 dias, começa já na concepção!Da gravidez 🤰🏻de uma mulher até o segundo ano de seu filho👦🏽. É uma janela única de oportunidade para construir futuros mais saudáveis ​​e prósperos.   [Mais...]
Dr Adevair Marques Filho - sexta-feira, 08 de maio de 2020
Publicado por Dr. Adevair Marques Filho
Cirurgia Plástica Pós-Bariátrica   [Mais...]
Dr Joao Erni Vidal Scarparo Sorio - domingo, 03 de maio de 2020
Publicado por Dr. João Sório
Diabetes tipo 2 é assintomática nas fases iniciais. Por isso, a importância do diagnóstico precoce.   [Mais...]
Dr Joao Erni Vidal Scarparo Sorio - domingo, 03 de maio de 2020
Publicado por Dr. João Sório
O Diabetes tipo 2 é assintomático nas fases iniciais, por isso o diagnóstico precoce é de fundamental importância.   [Mais...]
Dr Marcelo Chagas Sales - quinta-feira, 12 de março de 2020
Publicado por Marcelo Chagas Sales
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica/DPOC:
Inflamação crônica da vias respiratórias causadas pelo cigarro ou fogão a lenha. A doença é progressiva e o cansaço e tosse são seus principais sintomas.
São 6 os pilares do tratamento:
1 Cessação do tabagismo: reduz os sintomas e aumenta a sobrevida
2 Vacinação contra gripe e pneumonia: evitar os germes atribuidos nas exacerbações infecciosas que pioram a função pulmonar
3 Obter um peso adequado com IMC>21, para melhor atividade da musculatura respiratória, melhor função pulmonar, maior resistência as infecções
4 Fisioterapia respiratória: auxilia na função pulmonar, melhorando os sintomas e reduzindo as infecções
5 Broncodilatadores: expandem melhor as vias respiratórias, reduzindo sintomas e melhorando a qualidade de vida e capacidade ao exercício
6 Atividade física: >3x por semana auxilia no ganho muscular, melhora respiratória, aumento na sobrevida e na qualidade de vida   [Mais...]

Dr Marcelo Chagas Sales - quinta-feira, 12 de março de 2020
Publicado por Marcelo Chagas Sales
Aproximadamente 15% dos indivíduos pós quadro virótico das vias aéreas podem ficar com uma tosse seca, persistente, que é conhecida como tosse reativa pós infecciosa. O quadro se resolve sozinho após 8 semanas, no entanto, é bastante incômodo ficar esse tempo todo tossindo, e também é importante uma avaliação médica para verificar a existência de outros possíveis diagnósticos. O tratamento envolve corticoides inalatórios por tempo limitado e em casos graves ou refratários, pode-se lançar mão do uso de corticoides sistêmicos por via oral.   [Mais...]
Dr Marcelo Chagas Sales - quinta-feira, 12 de março de 2020
Publicado por Marcelo Chagas Sales
Falta de Ar (dispneia): um dos principais sintomas referidos pelos pacientes.
As principais causas são cardiorespiratórias, mas principalmente pneumológicas - asma, enfisema, doenças intersticiais, hipertensão pulmonar, infecções subagudas/crônicas (fungos, bactérias e micobactérias).
Procure um pneumologista para melhor esclarecimento da causa e início precoce do tratamento!   [Mais...]

Mostrar: 2, 5, 10, 25, 50
1 - 2 - 3 - 4 - 5 - 6 - 7 - 8 - 9 - 10 - > - >>
1 a 10 (Total: 645)
Ainda não é usuário?
Saiba mais       Vídeos
Utilize seu Centralx Passport
$loading$